EducaPX SitePX AWS Contraste Aumentar/Diminuir a fonte

Professor Klayton Bueno fala sobre a plataforma EducaPX

"Com o EducaPX estamos derrubando os muros da escola e mostrando para a sociedade o que as escolas públicas estão produzindo hoje em dia".      

                                                                                                                                      - Professor Kalyton Bueno

 

Site feito em EducaPxCom formação em Geografia e Pedagogia, pós-graduado em Docência no Ensino Superior e Letramento, o professor  Klayton Bueno, 32,  leciona há nove anos na rede estadual como professor de Geografia. Porém, há 4 anos o professor passou a trabalhar na rede municipal de São Paulo, sendo que, a partir deste ano, Klayton assumiu o cargo de Professor Orientador de Informática Educativa na EMEF Dom Paulo Rolim Loureiro lecionando para alunos do primeiro ao nono ano.

Produzindo com a ferramenta do EducaPX, mestre Klayton conta com o auxílio do site klaytonbueno.educapx.com de sua própria autoria para navegar com seus alunos na internet de uma forma prática, rápida e segura, mostrando a todos as maravilhas e os perigos escondidos no mundo virtual. 

Gentilmente o professor nos concedeu uma entrevista online, relatando com muita riqueza de detalhes a sua experiência em criar um site utilizando a ferramenta do EducaPX. Acompanhe conosco a seguir a entrevista com o Professor Orientador de Informática Educativa Klayton Bueno.

 

Como você construiu o seu site?

Na verdade, no início eu não tinha ideia do que fazer com o site, até o dia em que a DRE São Miguel realizou um encontro de POIEs (Professor Orientador de Informática Educativa) com o intuito de nos ensinar e dar ideias de como fazer o site. Então, no mesmo dia eu iniciei o projeto, mas meio sem direção ainda.

Qual é a sua opinião a respeito do EducaPX?

O EducaPX é um novo conceito de educação e autoria na Web, sendo que somente agora a rede pública está se apoderando dessa ferramenta. O projeto não só amplia a questão ensino/aprendizado como abre discussões para uma série de assuntos importantes relativo à internet.

 

Site feito em EducaPXVocê achou fácil mexer na ferramenta?

Eu já conhecia um pouco de HTML, sendo que nesse caso, o usuário EducaPX não precisa usá-lo para construir seu site. Sei como é difícil entender essa programação (HTML), e ao começar a mexer no site, achei uma ferramenta incrível para criação dos mesmos, pois é como se fosse um quebra cabeças, onde todas as peças estão lá. Só precisa ir encaixando umas com as outras, ou seja, inserindo conteúdos e dando sua cara ao seu site. Além disso, a equipe que está por detrás desse projeto é muito prestativa e rápida para tirar as dúvidas, o que faz com que tudo isso fique mais fácil e interessante.

Você gostou da experiência de produzir o seu site com a ferramenta do EducaPX?

Muito. Ela realmente está mudando a forma com que eu estou trabalhando em sala de aula. Pra mim, as coisas ficaram mais dinâmicas, tanto como na questão de conteúdos como também na questão de trabalhos ou lições de casa. Coloco tudo no site e no dia da aula já aviso aos alunos que há conteúdo novo no site. Alguns deles já criaram o hábito de entrarem no site sem que eu tenha que pedir. Isso tem ampliado a visão dos alunos, pois coloco reportagens e vídeos que as vezes eu via em casa, mas não tinha tempo de levar isso pra sala de aula. Tenho observado que isso tem ajudado muitos alunos nos conteúdos vistos dentro da sala de aula.

Os seus alunos costumam acessar o seu site criado com a ferramenta do EducaPX?

Sim. Eu estou criando com eles o hábito do acesso ao site, pois pra mim tem funcionado como um AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) e o acesso ao site tem ajudado muito eles. É claro que o site tem picos de acessos sempre um dia antes de entregar atividades online.

Os pais de seus alunos costumam acessar o site?

Tenho relatos de alguns alunos informando que seus pais acessaram para ver alguns trabalhos que realizamos na sala de informática, e acho isso incrível, pois os trabalhos dos alunos (vídeos, fotos etc.) tem deixado as pastas do meu computador para ganhar visibilidade no site.

Você acredita que o EducaPX é uma ferramenta de comunicação entre o professor e a escola com a sociedade?

Acredito que sim, pois com o EducaPX estamos derrubando os muros da escola e mostrando para a sociedade o que as escolas públicas estão produzindo hoje em dia. Vejo trabalhos e projetos incríveis de alguns amigos realizados em aulas de 45 minutos, uma vez por semana. Temos que valorizar tanto o trabalho do professor quanto o empenho do aluno. Essa é a função do EducaPX.

Como foi a sua experiência de ser o autor de seu próprio site?

Não está sendo fácil, pois meu ritmo de trabalho é cansativo e agitado. Tenho muitas ideias, mas pouco tempo para colocá-las em prática. Porém, acredito que no ano que vem eu consiga realizar tudo o que tenho em mente. Além disso, esse projeto nunca terá fim. Sempre haverá um ano novo, turmas novas e ideias novas.

Os seus alunos já usam a ferramenta do EducaPX?

Tenho trabalhado com dois alunos em específico para a criação do site deles, mas está sendo apenas um teste, pois, como já havia dito, tenho pouco tempo para dar assistência e acompanhar o trabalho deles. O papel do professor nessa autoria é muito importante. O aluno precisa de muita orientação para que não haja problemas futuros para ninguém.

Como está sendo a experiência de seus alunos manuseando a ferramenta do EducaPX?

Eles ainda estão aprendendo a mexer na ferramenta, mas pelo que observei, não há muitas duvidas. A criançada de hoje em dia não tem medo do novo. Pelo contrário. Pra eles é tudo um grande desafio.

Você acha importante os alunos tratarem e chamarem o professor de "senhor"?

Para mim é indiferente. O que eu cobro muito deles é o respeito, tanto com a figura do professor quanto com a figura do adulto. Tenho uma relação muito próxima com todos, mas nunca deixo eles confundirem essa proximidade com liberdade.

 

Site feito em EducaPXO senhor acredita que os ensinamentos de criações de sites deveriam ser introduzidos no currículo escolar, para que justamente o professor possa ensinar ao aluno o que significa estar na web? A importância, os perigos e as consequências de se expor na internet? 

Não só deve como eu trabalho isso em sala de aula, pois eles não tem noção do que é postar uma foto ou conversar com alguém desconhecido em uma rede social.
Na sala de informática temos a nossa própria rede social, o Edmodo, que é uma rede fechada apenas para alunos da prefeitura de São Paulo, então facebook não é permitido, já que não consigo ter controle dos quase 35 alunos tendo acesso a conteúdos e principalmente falando com desconhecidos através do bate-papo. As poucas vezes em que permiti o acesso, eles sempre estavam conversando com alguém que eu não sabia quem era.  Teve até um caso de algumas alunas marcarem um encontro na porta da escola com um “famosinho da internet”. Fique super preocupado, e resolvi avisar a direção que logo em seguida entrou em contato imediatamente com os pais das mesmas. Daí em diante vi que é uma responsabilidade muito grande você abrir uma porta tão grande para o mundo lá fora. Está cheio de gente mal intencionada e infelizmente. A maioria dessa criançada não está preparada para usar essa ferramenta. Conversamos e orientamos a todos em reuniões e encontros de pais, mas observamos que nem esses pais tem noção do tamanho da responsabilidade que é dar acesso de uma rede social à uma criança.

Você acha importante ensinar para os alunos como funcionam os direitos de imagem?

É outra coisa com a qual eu trabalho em sala de aula, pois tudo tem um dono. Nossos alunos devem saber a importância que é pedir autorização e dar crédito a quem precisa.

Qual é a sua opinião sobre o caso das alunas de Taboão da Serra, vítimas de crime sexual?

Trabalho em duas escolas e tivemos esse problema em ambas. Alunas sendo expostas e ridicularizadas por pessoas que não sabemos, mas em conversas informais com alguns alunos, percebi que muito desses vídeos partem dos próprios colegas de sala. Porém ninguém sabe quem os produz. Ao meu ver é caso de polícia. O responsável deve ser punido. Isso tem acabado com a autoestima das alunas. Mas também tudo isso serviu para abrir uma discussão na escola, essa questão da autoexposição nas redes sociais. Nós, os professores, discutimos muito isso em sala de aula. Porém, observamos que esse assunto não é discutido em casa, onde a criança passa a maior parte do seu dia na frente de um computador sozinha.

A proposta do EducaPX é fornecer um trabalho de educação e tecnologia que deve ser vinculado ao desenvolvimento de conceitos, e não de técnicas. Os meninos e meninas sabem filmar, fotografar, editar, produzir e programar. Aprendem em tutoriais, aprendem uns com os outros. O que eles ainda não sabem, ainda não tem e não aprenderam sozinhos é desenvolver a noção das consequências do que produzem. Precisam ter a consciência da projeção do que eles pensam, a reflexão sobre o que vêem e compreenderem a importância da mediação de um adulto. Um adulto emocionalmente mais estruturado e pedagogicamente preparado, possibilitará as vivências curriculares necessárias para o desenvolvimento da auto regulação desta geração. Para que o uso da tecnologia não destrua vidas em pleno desenvolvimento. 

Qual é a sua opinião a respeito desta proposta do EducaPX?

Como já disse anteriormente, a proposta é incrível e deve ser ampliada, discutida e repassada para todos os professores e alunos da rede. Não podemos negar a tecnologia, pois ela já está em nossas casas e escolas há muito tempo. Temos que aprender a lidar com elas da melhor forma. Acho que o próximo passo seria o EducaPX  fazer uma plataforma para criação de aplicativos para celulares, tablets e smart  tvs, pois esse é o futuro da internet. Tem muito adolescente fazendo fortuna com boas ideias em novos aplicativos, e está na hora da nossa criançada entrar nessa brincadeira também.

Categoria: Entrevistas
Tags: alunos, criar um site, educapx, escolas, professor, tecnologia

voltar para Casos de sucesso

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull||image-wrap|news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||